Atualidades

5 anos em 5 meses

Alfredo Soares diz que Covid-19 acelerou as transformações digitais

Por 2min
2 de abril de 2020

Alfredo Soares entende tudo de vendas online: sócio da VTex, escreveu o livro “Bora vender” e faz palestras sobre o tema Brasil afora. Na quarentena de lives da Reserva, na quarta-feira (1º/4), ele afirmou que “o que está acontecendo nos últimos 20 dias e vai acontecer nos próximos 5 meses é o que iria acontecer nos próximos 5 anos”, tamanho o efeito da pandemia.

– Nós estamos sendo expostos a uma transformação digital, a um caminho que não tem saída: ou você sai com transformação digital no seu negócio ou você sai com ele morto – afirmou. – A provocação que eu trago aqui é: você já parou pra pensar como seus cliente vão exigir a higienização das lojas depois disso? Como vão experimentar roupa depois disso? A transformação não é só digital, é em tudo. Algumas pessoas vão se engajar nessa transformação, outras não.

A conversa com Alfredo foi mediada por Christopher Neiverth, o Mago, head de E-commerce da Reserva. Ele perguntou a Alfredo sobre a frequência correta de comunicados via e-mail, para que a marca não seja esquecida, por fazer pouco contato, e ao mesmo tempo não se torne chata, pelo excesso.

 

Se relacionar com seu cliente não significa mandar promoção, você tem que se fazer presente com uma informação relevante

– Se relacionar com seu cliente não significa mandar promoção, você tem que se fazer presente com uma informação relevante – aconselhou Alfredo, lembrando que o momento exige planejamento para amanhã, não para a próxima semana. – Não tomar decisões vai te custar muito mais caro. Feito é melhor do que perfeito, nada disso de subir o site só quando estiver pronto.

Claro que é necessário um mínimo de capricho para o que colocar no ar. E, apesar do momento propício para o investimento online, Alfredo lembrou que não se deve criar expectativa em excesso.

– Tira suas ideias do papel, se comunica com seu cliente. O momento é de sobrevivência. Escute as pessoas, pegue referência, mas cuidado pra não sair querendo fazer tudo também.

Alfredo disse que tem visto, nos últimos dias, muitas marcas fazendo social selling – vendas por Whatsapp e Instagram através de vendedores. Um dos exemplos foi a própria Reserva. Para ele, a revolução digital não precisa significar a demissão de pessoas, já que “todo vendedor tem o poder de conectar pessoas a produtos e serviços”.

– Para fazer esse relacionamento com o cliente, vocês devem separar grupos, perfil de cliente, por idade, classe social. Crie safras de clientes para que você consiga se comunicar pessoalmente com cada grupo, o que vai criar o impulso de compra é totalmente diferente dependendo do grupo. No momento você precisa segmentar sua informação pra ela chegar no cliente certo. Se você não tem um CRM, eu recomendo que você faça safras menores pra conseguir atender esses grupos – sugeriu.