Atualidades

Home, sweet office

Pandemia força mudança de rotina de empresas, com modo de trabalho remoto. Listamos algumas dicas

Por 2min
19 de março de 2020 Atualizado em 27/03/2020 às 15:25

A pandemia de Covid-19 está acelerando mudanças no mundo corporativo. Em todo o planeta, empresas têm adotado cada vez mais a rotina de home office para seus colaboradores. A regra é: fique em casa, mas entregue. Segundo um estudo da Universidade de Stanford (EUA), isso é totalmente possível, e a produtividade chega a crescer 13%.

No último domingo (15), a Anatel solicitou às empresas de telefonia e internet uma série de medidas que vão facilitar a implementação do modelo, novo para a maioria. Entre elas, a ampliação da velocidade de acesso à internet em banda larga. A agência reguladora justificou a medida dizendo que “com um cenário de maior distanciamento físico entre as pessoas, requisições de quarentena e de trabalho remoto, as conexões de acesso às redes se tornarão ainda mais essenciais”.

Nada como ouvir quem já trabalha há tempos desta forma. A fala de Matt Mullenweg na série “The way we work” do TED Talks é exemplar. Ele é CEO da Automattic, empresa por trás do WordPress, que tem 800 funcionários em 67 países. Alguns nem sequer trabalham exatamente “de casa” simplesmente porque são nômades. “Desde que achem um Wi-Fi, não nos importa onde estão”, diz.

Alguns pontos levantados por ele com alguns comentários nossos, numa lista feita em colaboração com o Departamento de Felicidade da Reserva:

 

 

1 – Crie listas, documente tudo

Isso permite que outros continuem de onde você parou. No longo prazo – imagine que a quarentena vai acabar um dia –, também é útil nas entradas e saídas da empresa. E faça to do lists diárias e semanais, elas vão te guiar.

2 – Descubra as ferramentas apropriadas

Esteja conectado, claro. Mas a ferramenta de comunicação que funciona para uns pode não funcionar para outros. Um bom exemplo é o Whatsapp: se você tem certeza de que funciona pra você e seu time, vá em frente. Mas tenha em consideração que o app do Zuckerberg por definição é para questões urgentes, e nem todas as entregas têm essa dinâmica. Outra coisa: num momento de reclusão, em que você está recebendo mensagem de todos os amigos e parente que não vai encontrar pessoalmente, o popular zap pode saturar de tanta mensagem e se transformar num poço sem fundo. Já conhece o Trello? E o Slack? Ah, e quem achava que e-mail era algo so last season, repense: ele pode, sim, ser útil. E, veja você, o velho e bom telefone também serve para fazer ligações.

3 – Crie um momento cara a cara produtivo

No caso de Matt Mullenweg, a ideia é reunir a galera uma semana por ano, pra criar camaradagem real. Mas num momento de quarentena, essa reunião também pode ser virtual – e produtiva. Por exemplo, que tal começar o dia com um alinhamento coletivo de tarefas? Pode até ligar a câmera pra ficar mais próximo, se a banda larga permitir. Isso vale especialmente para os que moram sozinhos: um estudo britânico apontou que 39% dos que trabalham em casa se sentiam solitários, e isso não faz bem para a saúde mental.

Ainda temos mais sugestões recolhidas de outras experiências:

4 – Encontre seu cantinho ideal

Pré-requisito 1: que seja confortável. E certamente não é o lugar de onde se vê o movimento na rua (embora a regra para todos seja “fique em casa”, sempre vai ter alguém passando) e se ouve o tráfego – mas nada contra uma musiquinha ao fundo. Concentre neste ambiente tudo o que você vai precisar ao longo do expediente, deixe tudo em ordem (a organização vai aumentar a produtividade) e avise a família que seu horário de trabalho começou. Aliás, essa é a próxima dica.

Desde que achem um Wi-Fi, não nos importa onde estão os colaboradores

5 – Tenha horários

Crie uma rotina, como se estivesse de fato saindo para trabalhar. Nunca permaneça com o pijama. Coloque uma roupa confortável (olhaí nossa linha de algodão Pima às ordens), ou até mesmo vista-se como se estivesse indo para o escritório, e parta para a ação. Crie blocos de trabalho, sempre terminando o que começou, e prefira começar pelos trabalhos mais complexos. A procrastinação é inimiga número 1 do home office. Ah, importante também estabelecer um horário para finalizar o expediente.

6 – Faça pausas

No escritório corporativo você também levanta para ir ao banheiro, tomar um café e conversar um pouco com os colegas. Por isso, não deixe de fazer uma pausa, ela vai até oxigenar o trabalho. Aliás, deixar de olhar para a tela do computador, celular ou tablet por alguns minutos é um hábito que você deve ter na vida, não apenas na quarentena.

7 – Não deixe que te distraiam

Fazer pausas é uma coisa, ser pausado a todo instante, outra. Você tem direito a estabelecer regras do tipo “não vou atender o interfone”. Por isso, evite agendar entregas no seu horário pré-estabelecido.

8 – Fique em casa!