Limonada

Seremos mais humanos

Rony: 'É impossível pensar que tudo pelo que estamos passando não tenha um motivo maior'

Por Rony Meisler
6 de abril de 2020

Eu sou judeu. Não sou religioso, mas sigo a religião e acredito que existe sim uma energia maior que rege tudo e todos que possuem vida.

É impossível para mim pensar que tudo pelo que estamos passando não tenha um motivo maior. Pensem comigo:

Humanos teimam em seguir destruindo florestas e ao meio ambiente e a pouco fazer para consertar a desigualdade social no mundo em que vivemos.

Este vírus não mata crianças e animais. Este vírus não contamina o ar e nem as águas. Este virus contamina todos os humanos independentemente de sua raça, credo, gênero ou conta bancária.

Por toda a vida tememos a saudade que virá quando nossos pais e avós se forem, mas por outro lado muitas vezes deixamos de os aproveitar ao máximo e de dizer que os amamos.

Este vírus faz com que sintamos a temida saudade de nossos pais em vida.

Nos últimos anos nos apaixonamos pelos likes, comments, posts e reviews e muitas vezes nos esquecemos dos amigos e dos familiares que estão ali, ao nosso lado.

Este vírus nos prende em casa com aqueles pelos quais jamais deveríamos trocar pelos celulares: nossos filhos(as) e companheiros(as).

Nos últimos anos nos desentendemos e dividimos. Destro, canhoto, centro e isento. Nos separamos.

Este vírus nos faz ter saudade do beijo, do abraço e do aperto de mão. Nos faz ter saudades dos amigos e familiares com os quais deixamos de falar por coisas que agora enxergamos serem tão pequenas.

A maior parte das empresas apenas se preocupam com o lucro financeiro. Ignorando os traumas sócio-ambientais que este “lucro” deixa pelo caminho.

Este vírus fecha escritórios e impede negócios, obrigando as empresas a repensarem seus processos e, principalmente, compreenderem que nenhum negócio ou dinheiro sobrevive sem o mundo e suas pessoas.

Vivemos a maior crise sanitária de nossa geração. Seremos meros e impotentes espectadores do caos no sistema de saúde e, por consequência, da morte. Ninguém que aqui me lê jamais passou ou passará em sua vida por algo parecido.

Neste contexto, é impossível não pensar que de alguma maneira a natureza força a humanidade a parar para que ela possa se reajustar e se recompor. Para que, por incrível que pareça, possa nos salvar. Pelo menos a maioria de nós, infelizmente.

Em meio ao caos resolvi escrever este texto para uma mensagem otimista e de esperança: a única coisa da qual uma epidemia nos dá certeza é a de que ela chegará ao fim.

Após um inverno nebuloso, a primavera chegará. E quando ela chegar, com toda certeza do mundo, seremos todos mais humanos.

Rony

 

seremos-humanos