Listas

14 fatos sobre ‘The last dance’

Listamos curiosidades sobre o documentário que tem Michael Jordan no seu papel de sempre: o de astro

Por 2min
29 de junho de 2020

 

Antes de mais nada: se você ainda não assistiu a “The last dance” (“Arremesso final” na tradução brasileira), disponível na Netflix, o texto a seguir contém spoilers. A série documental em 10 capítulos mostra em detalhes a carreira de Michael Jordan a partir de um material bruto gravado em 1998. Listamos a seguir algumas curiosidades a respeito da produção, tanto sobre o conteúdo como sobre os bastidores do documentário. A gente aproveita para lembrar que a colabe entre Reserva + e NBA está em seus últimos momentos também; aqui você confere os produtos ainda disponíveis.

1 – Ao quebrar o pé, em seu segundo ano como profissional, Jordan fez o tratamento em seu time universitário. O que o Chicago Bulls só soube agora é que neste período ele já estava jogando com os universitários, arriscando-se a encerrar a carreira, caso se acidentasse novamente.

2 – No documentário, Jordan revela um episódio controverso de seus colegas de time em seu ano de estreia. Segundo ele, os jogadores do Bulls usavam cocaína. MJ dispensou.

3 – Outra história de “The last dance” fala de um ‘sabático de 48h’ para Dennis Rodman negociado pelo próprio Michael Jordan com o técnico Phil Jackson. O treinador aceitou, mas o bad boy Rodman não voltou a Chicago no prazo combinado, permanecendo em Las Vegas. Só retornou trazido pelo astro do Bulls, que foi pessoalmente buscá-lo no quarto do hotel.

3 – Os jogadores do Detroit Pistons entrevistados para a série revelaram que havia uma combinação estabelecida por eles em relação às disputas com Michael Jordan. A chamada “Regra de Jordan” dizia que ele não poderia entrar no garrafão sem sofrer faltas. Depois de dois anos apanhando – e perdendo para os Pistons –, Jordan passou uma pré-temporada na sala de musculação. Foi o fim da “Regra de Jordan”.

4 – Jordan revela que o croata Toni Kukoc, contratado pelo Chicago Bulls, sofreu um bullying orquestrado pela própria equipe. Depois, com o passar do tempo, venceu a resistência.

5 – O documentário sugere que Jordan tem um problema com apostas. O astro diz que o problema é de competitividade, e não de apostas.

6 – Num determinado período, Jordan trocou o basquete pelo beisebol. Só agora se soube que, em sua última conversa com o pai – assassinado em 1993 –, ele recebeu o incentivo para fazer a mudança.

7 – Michael Jordan recusou-se a participar do documentário até que os produtores aceitassem que ele tivesse a palavra final sobre o que seria dito sobre ele. E, claro, ele assistiu ao filme antes do lançamento, e fez comentários sobre tudo. Na primeira abordagem, antes dessa combinação, MJ não quis que o documentário fosse ao ar.

8 – Um pouco de números: o diretor Jason Hehir fez 106 entrevistas no total. Entre elas, com personagens não ligados diretamente à história narrada, como Barack Obama, Bill Clinton e Justin Timberlake.

9 – Jordan recusou-se a ser entrevistado em sua própria casa. Todas as cenas em que ele aparece foram gravadas em três locações diferentes: uma casa alugada e duas emprestadas por amigos. Tudo em nome da privacidade.

10 – Já Scottie Pippen foi entrevistado em uma casa totalmente vazia – mas sua. Ele tinha acabado de fazer a compra. E Dennis Rodman foi filmado numa suíte de hotel.

12 – Michael Jordan ajudou a Nike a se transformar na marca que é hoje, ao assinar um tênis da companhia (o icônico “Air Jordan”) logo no início de sua carreira. Mas ele tentou, até o último momento, que o contrato fosse com a Adidas, da qual era fã desde os tempos de universidade.

13 – Em algumas cenas de “The last dance”, MJ aparece fumando um charuto. Isso foi filmado na primeira entrevista. Mas o craque levou uma bronca de sua mãe. Nas outras duas entrevistas gravadas, não há charutos em cena.

14 – Os últimos adversários derrotados pelo Chicago Bulls de Jordan guardam mágoa até hoje: ex-jogadores do Utah Jazz, Karl Malone e Bryon Russel não quiseram dar seus depoimentos a “The last dance”.

Clique na imagem abaixo para conhecer a colabe RSV + NBA.