Listas

16/17 – Não jogue para ganhar, mas para se divertir

Por 2min
18 de fevereiro de 2020 Atualizado em 06/04/2020 às 11:59

Penúltimo dos 17 conselhos para ser um gestor melhor:

16 – Não jogue para ganhar, jogue pra se divertir. 😀

Tenho escutado e lido na internet pessoas falando sobre metas de “dígitos”. “Como ser milionário” ou “Como ter mais de 6 dígitos no banco” etc etc.

Como empreendedor, posso te garantir que, em todos os casos que conheço ou conheci, quem empreende exclusivamente pelo dinheiro acaba pobre. De espírito ou de dinheiro.

E não estou aqui querendo dizer que dinheiro não é importante, porque é. Estou aqui querendo dizer que o caminho do empreendedorismo é tão árduo que, por melhor que seja o seu planejamento financeiro ou a sua visão de negócios, a única certeza que posso te dar é a de que você está errado. Papel e planilha aceitam tudo, difícil é levantar quando vierem os tropeços e os acidentes da vida real.

Empreender é maratona e não 100m rasos. Como a corrida é longa, grandes obstáculos se tornam pequenos. Vai levar MUITO tempo, talvez a vida toda. A viagem é longa, muitas vezes, desconfortável, e o final muda o tempo todo.

Você sente e vive pela adrenalina dos buracos da estrada e pela solução MacGyver que dará para os pneus furados?

Você se amarra no vento empoeirado e quente que bate no teu rosto enquanto está em queda livre? ⠀⠀

Você prestigia e traz sua família junto e alinhada na missão de vida? Lembre-se de que pra sua família jamais importará quantos dígitos você estará ganhando.

Em resumo, parceiro(a), você está se divertindo em meio ao caos? ⠀⠀

Podem até te vender playbooks e frameworks por aí de como você se tornará milionário, mas a fortuna não mora neles. Garanto. Mora na consequência – e não na causa – da sua resiliência. Mora no tesão pelo o que você faz.

Em nosso dia 1 jamais poderíamos supor que a Reserva chegaria aonde chegou. Jamais.

Se tivéssemos uma meta exclusivamente financeira, ela certamente seria muito menor do que o nosso tesão e o nosso sonho e já teríamos parado há muito tempo.⠀

O fato é que nos descobrimos muito mais no tesão do vento que bate no rosto na estrada da vida do que na certeza do destino.
Você se amarra e acredita muito naquilo que faz? Você é responsável e consciente em suas decisões? Então esqueça os dígitos, levanta e anda, na boa.