Listas

5 clássicos do rock

Glaucio Cristelo, do projeto Piano Rock, posa com clássicos Reserva e lista suas preferências musicais

Por 2min
19 de Maio de 2020

 

Quando Glaucio Cristelo tinha 10 anos, seu pai comprou um teclado. Para ele, não para o menino. Mas o pequeno ficava atento às aulas que o pai recebia em casa. De tanto perturbar, conseguiu que ele também se transformasse em aluno. O pai só colocou uma condição: “se não treinar duas horas por dia, aulas suspensas”.

Essa história já tem 27 anos. Glaucio transformou o piano no seu ganha-pão. Em 2009, criou o projeto “Piano-rock” e lançou o primeiro CD. De lá pra cá, participou de inúmeros programas de TV e se apresentou em todas as últimas edições do Rock in Rio, de 2011 pra cá. Em Lisboa, participou dos eventos de 2016 e 2018. Não fosse pela pandemia, estaria fazendo as malas para a edição lusitana, que foi cancelada.

Aquela exigência do pai – tocar 2 horas por dia – vem sendo seguida por Gláucio desde então, embora agora já não mais como condição.

– Antes da quarentena, eu tocava todo dia, era show de segunda a segunda – diz. – Era contratado do Barrashopping e do Shopping Leblon, e também fazia show em teatro, para empresa, show particular, enfim, todo dia eu tava tocando, em contato com o público – explica.

Quando veio o isolamento, o pianista achou “que ia pirar”. Antes disso veio a ideia das lives, para as quais também tem mantido o ritmo diário, há dois meses. Normalmente acontecem em seu canal, sempre às 19h.

– A intensidade das minhas lives dá a sensação de que estou fazendo um show, não diminuo em nada. No último sábado, no canal da Reserva, foram 1h20 em pé, uma pedrada atrás da outra.

A nosso pedido, Gláucio selecionou cinco músicas que ele considera os maiores clássicos do rock. No look, ele também veste clássicos da Reserva.

A intensidade das minhas lives dá a sensação de que estou fazendo um show

1 – “Bohemian Rapsody”, Queen

“Ficaria em primeiro entre os meus clássicos do rock. Começa com uma ideia de ópera, depois vai pra balada, depois volta a ópera, aí entra um rock pesado, depois volta a balada. É uma música que, lá atrás, quando os caras lançaram radiofonicamente, foi difícil de ser aceita, pela duração, mas algum radialista se apaixonou, foi lançada inteira. Não é para ser ouvida cortada.”

2 – “Stairway to heaven”, Led Zeppelin

“Pela dinâmica da música. Começa tranquila, vai crescendo, e chega numa parte muito forte, mais pro final da música, e depois volta pro começo tranquilo. É um clássico do rock pela construção e pelo que a música é e se tornou.”

3 –  “November rain”, Guns’n’roses

“Na década de 90, pra mim, Guns’n’roses foi a banda mais importante. E essa música é um ícone, é uma música de piano, então já puxo a sardinha pro meu lado. E também curto muito a dinâmica dela.”

4 – “Satisfaction”, Rolling Stones

“É um clássico, se você tá pra baixo e escuta essa música, ela te vira do avesso e te coloca pra cima. Ela não é uma música que eu escuto muito, mas se tornou tão forte pro rock, que em qualquer lugar que toca, ninguém fica parado.”

5 – “YYZ”, Rush

“Rush é uma das minhas bandas prediletas, e por eu gostar muito de rock progressivo, sempre tava ouvindo, em qualquer época da vida. É um instrumental, sempre curti.”