Ser

Macho também quer saber de moda

Leonardo Coloral, criador do blog Macho Moda, tem mais de 1 milhão de seguidores interessados no tema

Por 2min
27 de março de 2020

Leonardo Leal é ruivo, e como criança não perdoa nada, na escola virou Coloral (corruptela de “colorau”, aquele tempero). Adotou o apelido sem constrangimentos: sacou que era um bom nome artístico para o futuro cantor.

À frente da December – banda que seguia o estilo Linkin Park –, rodou pelo Brasil ao longo de dez anos, sempre no vocal. A epopeia musical acabou em 2015, mas deixou um ótimo legado para Leo. Seu interesse pela música – na verdade, pelo estilo visual dos artistas que admirava – acabou levando o cantor a gostar de moda.

Em paralelo à carreira musical – só ao Rio veio seis vezes para se apresentar –, criou em 2012 o Macho Moda, blog de moda masculina, como o nome indica. Ampliou suas aparições para o Instagram (onde conta com 270 mil seguidores) e Youtube (com quase 1 milhão de inscritos). Temas como as tendências de corte de barba e cabelo, ou guias de uso de roupas, fazem muito sucesso num universo ainda carente de conteúdo.

– Tinha uns 13 ou 14 anos quando comecei a comprar minhas próprias roupas, foi nessa época que comecei a pesquisar o que os caras de fora estavam usando, e isso não era muito acessível. Aí comecei a pensar como eu podia representar isso no Brasil com o que tinha disponível. Fui tentando, pesquisando, me interessando por marcas e aí eu comecei a gostar, sempre fui pesquisando e estudando – conta.

 

Quando comecei a dar dicas de produtos acessíveis, a galera começou a procurar porque era mais fácil do que mandar um e-mail pra uma revista

Chegou a fazer alguns cursos livres de Moda, mas formou-se em Comunicação e depois em Logística. Aparentemente cursos que não conversam entre si, mas que fizeram sentido para Coloral ser uma empresa de um homem só que entrega bastante.

– Preciso saber me comunicar, como divulgar, então o Marketing me ajudou, e a Logística me ajudou na organização – explica.

De sua base em São Bernardo do Campo, esclarece dúvidas de leitores de todo o Brasil, todos a um clique de distância.

– Quando comecei a dar dicas de produtos acessíveis, a galera começou a procurar porque era mais fácil do que mandar um e-mail pra uma revista, porque tinham resposta. No começo fazia isso mais divulgar a banda através do meu estilo, estilo das fotos, dia a dia de show. Mas depois de três meses começou a vir uma galera que me conhecia pelo Macho Moda, e não pela banda, que procurou no Google e achou meu conteúdo. Então a banda acabou muito por causa do blog, porque eu não tinha mais tempo de ensaiar, me dedicar 100% – lembra.

Fora dos palcos, Coloral diz que não gosta de nada muito mirabolante. “Não gosto de usar muita cor, sou um cara mais neutro no dia a dia”, diz. “Sou um cara mais urbano com uns toques diferenciados”, conclui.